DESAPROPRIAÇÃO DO ENTORNO DO AEROPORTO DE LONDRINA ESTÁ EM FASE FINAL


A desapropriação da face norte do aeroporto Governador José Richa, em Londrina, está na fase final. Segundo o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Veronesi, dos últimos 16 lotes, dez foram negociados de forma amigável e outros seis tiveram definição na justiça, com valores próximos dos R$ 11 milhões.
Uma mudança na forma com que a Justiça Federal conduziu as negociações fez com que o processo atrasasse.
“Ao contrário das outras fases, quando os juízes aceitaram que a prefeitura depositasse o valor na conta dos proprietários e automaticamente a posse do terreno era transferida para o município, nesta terceira fase a juíza não aceitou o procedimento e fomos obrigados a dividir os casos amigáveis dos ajuizados”, relatou Veronesi, ressaltando que seis decisões já foram despachadas e depositado o valor repassado pelo Parana Cidade aos proprietários.
Das decisões amigáveis, as escrituras já estão prontas. “Está tudo muito bem encaminhado e ainda este ano queremos que a situação esteja completamente resolvida.  Vai ser um dos grandes legados desta administração. A prefeitura resolvendo 100% da desapropriação e cumprindo com as obrigações assumidas no acordo de cooperação assinado há 20 anos”.
O documento foi renovado por mais seis anos em fevereiro e, com a desapropriação concluída, as obras ficam a cargo da disponibilidade financeira da Infraero.
Estão previstas a ampliação da pista em cerca de 600 metros, instalação do Instrument Landing System (ILS) e finalização da construção da nova sala de embarque, em investimentos que chegam a R$ 230 milhões e devem ser concluídos até 2019.
Fonte: Massa News

Um comentário:

CLAUDIO Louzada disse...

Todo esse trabalhão por falta de planejamento e visão do modal por parte das autoridades nos últimos 40 anos. E daqui a 20 anos acontecerá novamente esse problema. Sítio aeroportuário é necessariamente muito maior que o atual e o em planejamento. Saudações,